Home Aftershow Eventos Discos A.A.A. Banda X Porta 253 Borlas Fenther TV Passatempos Arquivo Ficha Técnica #fenther






Walter Benjamin - Benjamim já não é Walter. Agora é apenas Benjamin; nome de batismo Luis Nunes, escritor de canções que passou a melhor parte de quatro anos a viver em Londres voltou a Portugal no verão de 2013 para se instalar no coração do Alentejo onde se instalou na vila de Alvito; construiu um estúdio de gravação onde criou o álbum "Auto Rádio" inspirado em Duo Ouro Negro, Lena d'Água, Chico Buarque, Zeca Afonso e também em Bob Dylan, Beatles ou Beach Boys.

White Haus


We Bless This Mess - Nelson Graf Reis é um artista natural do Porto; toca em vários projectos como We Bless This Mess e Ducking Punches, e é o fundador da Oh Lee Music, uma plataforma para apoio de artistas "DIY"; como artista, Nelson já viajou diferentes continentes para espalhar a sua música e mensagem, e consequentemente a sua rede de contactos ficou mais preenchida em diferentes territórios. A Oh Lee Music foi responsável pela maioria do booking das tours de We Bless This Mess, trouxe vários artistas estrangeiros a Portugal como Frank Turner, Beans on Toast, Tim Vantol entre outros. Já organizou também 3 showcases da plataforma com o intuito de quebrar barreiras entre artistas, fãs e industria da música; para além do universo musical Nelson é também um tatuador há quase uma década. ★

We Find You - projeto que se inicia em 2015, em Braga, com David Dias (voz) e Miguel Faria (guitarra e coros); depois de mais de um ano a juntarem-se todas as semanas para tocar, fazendo versões de temas e depois, por “curiosidade”, fazendo originais, decidiram tornar este hobby numa coisa mais séria; apesar da formação clássica, David e Miguel participam em vários projetos, de diferentes vertentes musicais, o que os aproximou de uma sonoridade folk anglo-saxónica, com linhas melódicas simples, com influências que vão desde Radiohead ou Coldplay a Ray Lamontagne, Patrick Watson ou Matt Corby; as viagens, as histórias, o gosto pelo desconhecido, os momentos entre amigos, e o conhecer de novas pessoas inspiram o nome WeFindYou, ou seja, o desejo de levar música ao público, seja numa sala de espetáculos ou em sua casa; o conceito da banda é de poder proporcionar um concerto intimista onde se faz uma viagem por diversos estados de espírito, é um concerto a dois, onde para além de tocar os seus temas, fazem algumas versões de temas que pertencem apenas a vozes femininas.

Whales - são Vasco Silva na bateria e vozes, Roberto Oliveira nas guitarra, teclas e vozes e Pedro Carvalho nas vozes, teclas e baixo; “Whales” foi produzido pela Casota Collective e masterizado por Paulo Mouta Pereira. Foi editado em 2018 pela Omnichord Records; venceram um Festival Termómetro, um ZUS! e foram Novos Talentos FNAC; correram festivais como o NOS ALIVE ou os BONS SONS e “Big Pulse Waves” rodou com insistência por muitas rádios; os ex-companheiros de Débora Umbelino nos Backwater & The Screaming Fantasy passaram de quarteto para trio e com “How Long” e “Ghost” começaram a desenhar uma nova identidade contando com uma nomeação para a categoria lowbudget da Berlin Music Video Awards; em 2018 deram quase 60 concertos por toda a Europa, incluindo Festival Showcases como o “MaMa Festival” em Paris e o “Arezzo Wave” em Itália. Já em 2019 marcaram presença no Eurosonic Noorderslaag, um dos maiores festivais de conferência da Europa.

White Haus - João Vieira é DJ, músico e produtor; com o alter-ego White Haus , deu início à aventura da composição e produção eletrónica; o projeto apresenta-se ao vivo como uma banda de 4 elementos: João Vieira (X-wife/DJ Kitten), André Simão (Dear Telephone e Sensible Soccers), Graciela Coelho (Dear Telephone) e Gil Costa (Fugly); o resultado deste processo foi a edição de um ep em 2013 e do álbum de estreia, pela Valentim de Carvalho, em 2014 e "Modern Dancing" editado em 30 de Setembro de 2016 (pela Cultura Fnac); tendo já percorrido o país em vários espetáculos e com presença em todos os principais festivais de Verão como NOS Primavera sound, NOS Alive, Vodafone Paredes de Coura, Super Bock Super Rock ou Bons Sons.

Whosputo - um projecto nascido em 2018 e composto por quatro amigos: Raimundo Carvalho (voz/guitarra), Miguel Fernandez (bateria), Tom Maciel (teclados) e Leonardo Outeiro (baixo): " Whole Again" foi o segundo single de apresentação. Produzido e misturado por Filipe Paes (que produziu para projectos como Sequin, Callaz, Éme e Moxila), com composição, letra e arranjos da autoria de Raimundo Carvalho, o single é uma aventura no mundo das baladas apresentando-se um tanto ou quanto ácida e nostálgica com uma batida forte e densa. A masterização ficou a cabo de Hugo Valverde; a banda foi também seleccionada para a edição dos 25 anos do Festival Termómetro onde atuaram no Teatro Municipal de Bragança.

Wipeout Beat


Wild Maui - "Devil Awake" foi o primeiro single de apresentação de "Magnetic Solitude", primeiro EP de Wild Maui. Uma faixa onde se dá o confronto com a parte mais negra que existe dentro de nós e que vamos tentado esconder do mundo e, por vezes, até de nós próprios. A componente visual é extremamente importante neste vídeo que combina a música com a luz e as texturas visuais com o sentir, convidando a uma partilha mútua entre artista e ouvinte/espectador; "Magnetic Solitude" é o primeiro trabalho de Wild Maui, o projecto a solo de André Ferreira onde este reaviva o seu lado mais selvagem e, em simultâneo, estimula o seu lado mais frágil e maneável. O EP é composto por 4 faixas. São 4 histórias cobertas de dicotomias que oscilam entre a luz e o breu. A sonoridade contempla estilos como a New Wave, Dark Pop e Witch House, mantendo sempre uma estética firme de um ritmo eloquente que impulsiona o movimento corporal. Retratos sobre estados de espírito e partes escondidas de cada um e de todos enquanto indivíduo assomam neste EP que vai ganhando contornos específicos à medida que nos abrimos a ele. Um EP extravagante e sensual que promete guiar-nos ao encontro de nós próprios em apenas 4 passos. Visualmente, cada música é acompanhada por uma produção cuidada e uma imagética negra, ofuscante e algo romântica na sua essência.

Wipeout Beat - são a nova banda de três veteranos da cena musical de Coimbra; Carlos Dias, Pedro “Calhau” Antunes e Miguel Padilha têm os seus nomes ligados a bandas conimbricenses com sonoridades tão diversas como Bunnyranch, Subway Riders, Garbage Catz, a Jigsaw, Objectos Perdidos, entre outras; tudo começa em 2016: as jams e brincadeiras com velhos teclados que foram encontrando nas feiras de velharias e lojas de 2a mão, transformaram-se em coisa séria que tinha que ser gravada; com preferência por teclados clássicos da Casio, uma guitarra e uma velha caixa- de-ritmos da Roland, o som foi crescendo com a destreza de tocar instrumentos que nenhum tinha tocado a sério até essa altura. Pedro Calhau, baixista exímio, cria agora com a guitarra, algo que tanto tem de western como do rock inato das bandas de Coimbra. Os teclados, tocados pelos três, soam ao mais sujo do garage, aos sons minimais dos Suicide ou do Philip Glass, a uma “eletrónica primitiva”, tudo ao ritmo de um Roland CR-8000, que faz com que seja impossível não bater o pé; em 2017, editam na plataforma Bandcamp, quatro faixas a que deram o nome de “Three Amigos EP”, e que incluem também na edição física do primeiro disco que apresentam agora; produzido nos Estúdios Blue House em Coimbra, com a dupla Jorri/João Rui dos A Jigsaw, e editado pela Lux Records, “Small cities big thoughts” é o resultado de ano e meio de longas e divertidas noites, a descobrir, explorar e criar algo de que se orgulham: música simples para gente descomplicada que gosta de dançar.



www.fenther.net ® Todos os direitos reservados @ 2020       Para corrigir ou acrescentar algo: geral@fenther.net       (em actualização permanente...)

     

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006