A.A.A.
Access All Areas




Estivemos à conversa com Paulo Ventura a propósito da edição 2017 do EDP Vilar de Mouros.

Fenther – Paulo Ventura... Conta-nos como está o Festival EDP Vilar de Mouros em 2017?
Paulo Ventura - Metropolitana – Feliz. Com mais expectativas. Com muita vontade de chegar a um público mais alargado. Com um cartaz sólido. Com parceiros fortíssimos, que gostam do Festival e querem efectivamente estar ao nosso lado.

Fenther – Querem agradar várias faixas etárias? Ou querem continuar a ter um publico mais adulto e conhecedor?
Paulo Ventura - Metropolitana – Pretendemos que cada Artista tenha uma estória para contar a quem está ali para o ouvir (e ver). Porque esse Artista influenciou ou foi influenciado de forma incontornável. E nesse sentido, não serão as faixas etárias que importam, mas sim que o desejo de receber essas estórias e até de entender a história por via das canções.

"Na verdade, recomendo os 17 Artistas que vão pisar o Palco EDP Vilar de Mouros – entre históricos, certezas e promessas, sinto que tivemos a sorte de construir um cartaz que faz realmente muito sentido."

Fenther – Consideras esta edição como a mais forte da história do festival da aldeia de Vilar de Mouros?
Paulo Ventura - Metropolitana– Considero que temos efectivamente um cartaz forte e bastante apelativo. Mas não esqueço nunca que Vilar de Mouros já recebeu nomes enormes como Neil Young, Peter Gabriel, U2, Elton John. Se conseguíssemos juntar estes quatro aí não tenho dúvidas de que seria a edição mais forte de sempre.

Fenther – O que recomendas a nível musical para esta edição?
Paulo Ventura - Metropolitana– Na verdade, recomendo os 17 Artistas que vão pisar o Palco EDP Vilar de Mouros – entre históricos, certezas e promessas, sinto que tivemos a sorte de construir um cartaz que faz realmente muito sentido. Mas importa destacar o regresso maravilhoso dos Jesus and Mary Chain e dos Primal Scream (os primeiros com um Álbum incrível acabado de editar e os segundos prestes a lançar um novo disco); a estreia do George Ezra em Portugal (com um novo Álbum para apresentar); a celebração dos 40 anos dos Boomtown Rats com a formação original (e a presença no nosso Festival desse homem enorme que dá pelo nome de Bob Geldof); os fantásticos Psychedelic Furs; o Capitão Fausto e o Salvador Sobral em rota ascendente e sem pressa de regressar ao solo.

"Pretendemos que cada Artista tenha uma estória para contar a quem está ali para o ouvir (e ver). Porque esse Artista influenciou ou foi influenciado de forma incontornável."

Fenther – Para além dos concertos, o que mais podemos contar no recinto?
Paulo Ventura - Metropolitana– O Diogo Marques conta tudo.
Diogo Marques - Surprise & Expectation– No festival contamos com duas diferentes zonas, a zona de acesso livre onde teremos entre outras a zona de leitura e lazer, os 20 conceitos de Street Food, uma área de mercado, cinema ao ar livre e um coreto com animações típicas minhotas. Na zona de concertos, acesso com bilhete, teremos diversas zonas lounge, comidas típicas minhotas, experiências das marcas patrocinadoras, a zona de jogos tradicionais e o palco principal.

Fenther – A EDP veio dar uma nova força ao Festival?
Paulo Ventura - Metropolitana– Veio dar força ao Festival? Claro que sim. Mas a EDP é muito mais que um patrocinador. É uma parte fundamental no desenho do Festival porque integra a equipa que dá vida ao EDP Vilar de Mouros por via do conhecimento e experiência que nos oferece.

Fenther – Qual o valor dos bilhetes e onde podem ser adquiridos?
Paulo Ventura - Metropolitana – Bilhete Diário 35,00EUR. Passe 3 dias com campismo gratuito 70,00EUR. À venda na Ticketline, nos locais habituais e nas bilheteiras do Festival de 23 a 26 de Agosto.

Fenther – Um convite para os ainda indecisos?
Paulo Ventura - Metropolitana – Quem quer viver o EDP Vilar de Mouros não está indeciso.

Fenther – EDP Vilar de Mouros 2018?
Paulo Ventura - Metropolitana – Mas existem dúvidas?

Vitor Pinto



      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006