Blast Zone

Voivod + Nightrage
26.09.18 – Sala 2, Hard Club, Porto

Nightrage da Grécia, Voivod do Canadá, eram as ofertas, mas se os gregos, hoje na Suécia, trazem mais de uma década de história, os canadenses, celebravam trinta e cinco anos, andando na estrada desde os primórdios do thrash, que souberam fazer evoluir até campos do prog e psych. «Being Nothing», «In Abhorrance», «From Ashes Into Stone», «Scathing», «The Venomous», «Insidious» e «Afliction» foram os temas que desfilaram no lado de Nitghrage, com alguns problemas técnicos entre as primeiras quatro canções, devido a desgaste de material. Naturalmente que o trabalho de 2017, «The Venomous», foi o que mais atenção teve. Bom concerto.
No caso de Voivod, desejava-se que o novo «The Wake» não fosse muito focado. É um bom álbum, mas ainda está recente e muitos não o terão escutado, além disso os clássicos são já muitos e a digressão era para comemorar os trinca e cinco anos de carreira. De facto apenas dois temas foram extraídos do último disco, pelo que o alinhamento resultou em absoluto, apenas faltando um ou outro tema, mas o tempo não dava para tudo. Uma excelente noite de música, numa sala que podia estar mais composta, mas que funcionou bem.

Set List Voivod: «Post Society», «Ravenous«, «Obsolete», «Technocratic», «Iconspiracy», «The Prow», «Blackguards», «Fall», «Always Moving», «Lost Machine», «Voivod». Encore: «Overreaction» ☆

Blaster

      



Nightrage


Nightrage


Nightrage


Nightrage


Nightrage


Nightrage


Nightrage


Nightrage


Nightrage


Nightrage


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod


Voivod

☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆

Primordial + Basalto + Aura
18.09.22, Sala 2, Hard Club, Porto

No início de uma semana recheada de ofertas, foi bonito ver a sala portuense quase cheia e três bandas a entregarem-se a um público que as mereceu. Os vimaranenses Aura, vieram apresentar a sua tape «Hamartia», que executaram na íntegra, mostrando ao público o seu post-black cheio de emoção. «Hamartia», «Your Eyes Can Sweat My Desire for Catharsis» e «Eye Candy» foram, assim os temas que desfilaram ao longo de cerca de meia hora.
De Viseu, já com dois discos, mas apresentando apenas temas extraídos de «Doença», vieram os Basalto que surpreenderam muitos com o seu doom, por vezes mais stoner que alguns desejariam, face ao cartaz. Uma agradável surpresa, que se espera poder confirmar em outros locais e salas. O trio mostrou-se contente por estar numa já mítica sala e não mostrou acusar a responsabilidade do momento. Muito bons mesmo. Os temas executados foram «IX», «XI», «XII» e «XIII».

Os cabeças-de-cartaz eram os irlandeses Primordial, que prometiam um concerto diferente e assim foi, com quase duas horas de música em que não recearam em percorrer toda a carreira, com Nemtheanga, a recordar a sua primeira presença, há duas décadas, em Portugal. Foi aliás, ele que assumiu todo o protagonismo do show, desde «Nail Their Tongues», até ao final com «Empire Falls». Sempre bebendo vinho, excepto quando aceitou beber da cerveja de alguém do público, a quem depois ofereceu um pouco da sua garrafa, o vocalista mostrou-se bem-disposto e agradado com a audiência.
Naturalmente que o recente «Exile Amongst The Ruins» esteve em destaque, com cinco dos seus oito tema, a serem executados, mas foi possível viajar até 2000 e «Spirit The Earth Aflame», com «Gods To The Godless», e os discos gravados a partir de 2005 foram todos abordados, sendo porventura, aqueles que mais serão reconhecidos pelos fãs do quinteto.
Uma daquelas noites perfeitas, para recordar e também para apontar o quão interessante é Primordial.

Set List: «Nail Their Tongues», «Gods To The Godless», «Babel's Tower», «No Grave Deep Enough», «Exile Amongst The Ruins», «To Hell Or The Hangman», «As Rome Burns», «Traitors Gate», «Stolen Years», «Bloodied Yet Unbowed», «Upon Our Spiritual Deathbed», «The Coffin Ships», «Heathen Tribes», «Wield Lightning To Split The Sun», «Empire Falls». ☆

Blaster


Aura


Aura


Aura


Aura


Aura


Aura


Basalto


Basalto


Basalto


Basalto


Basalto


Basalto


Basalto


Basalto


Basalto


Basalto


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial


Primordial

☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆

Sonic Blast Moledo 2018


Acid Mess


Pledge


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Astrodome


Atavismo


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Conan


Electric Octopus


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Uffomammut


Causa Sui


Sansara Blues Experience


Mantar


Nebula


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Greengo


Naxatras


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Purple Hill Witch


Ruff Majik


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


Talea Jacta


The Wizards


Sonic Blast Moledo 2018


Sonic Blast Moledo 2018


The Atomic Bitchwax


1000Mods


The Black Wizards


Kadavar


Earthless


Sonic Blast Moledo 2018

☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆

Anteriores



      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006