Aftershow
Eventos
Discos
Banda X
Porta 253
Borlas
Fenther TV
Passatempos
Arquivo
Enciclopédia
Ficha Técnica









































































































A.A.A.
Access All Areas


Estivemos à conversa com os Time for T sobre a edição do novo álbum "Galavanting".

Fenther – Como estão os Time For T nesta metade de 2019?
Time for T – Estamos muito bem, tivemos um verão em grande e agora estamos numa mini pausa depois de tocar no Vodafone Paredes de Coura para preparar o lançamento do nosso segundo disco.

Fenther – O que mudou desde o primeiro disco até este?
Time for T– Mudamos de país, método de gravação e até alguns membros!

"O nosso antigo teclista e produtor Oliver Patrice Weder gravou pianos desde Amsterdão, a talentosa Taina (do Brasil) gravou coros, o nosso amigo Galgo CZ (que toca com King Krule) gravou clarinetes e a nossa amiga de San Diego, a Gina Sobel gravou flauta transversal."

Fenther – Como foi pisar o palco de Paredes de Coura?
Time for T– Foi incrível, esse festival tem um espírito muito forte, impossível ficar indiferente.

Fenther – Motivados para a edição deste "Galavanting"?
Time for T– Sim, estamos muito motivados para este disco, já há 2 anos que não lançamos um disco então sabe sempre bem partilhar novo trabalho, especialmente trabalho em que estamos orgulhosos.

"Paredes de Coura... Foi incrível, esse festival tem um espírito muito forte, impossível ficar indiferente. "

Fenther – Há convidados no disco?
Time for T– Sim, temos vários convidados. O nosso antigo teclista e produtor Oliver Patrice Weder gravou pianos desde Amsterdão, a talentosa Taina (do Brasil) gravou coros, o nosso amigo Galgo CZ (que toca com King Krule) gravou clarinetes e a nossa amiga de San Diego, a Gina Sobel gravou flauta transversal.

Fenther – Em poucas palavras descrevam este "Galavanting"...
Time for T– Acidente feliz, livre e intímo.

Fenther – Apresentações ao vivo pós edição do disco vão ser por onde?
Time for T– Vamos apresentar o álbum em Outubro por Lisboa, Lagos, Porto e fora de Portugal também.

Fenther – Espanha à vista? Já por lá tinham tocado? E Europa no geral?
Time for T– Tocamos lá há muitos anos pois temos alguns membros Espanhois e temos um carinho muito especial pelo publico espanhol. Madrid e a nossa segunda casa. Mais de metade dos nossos ouvintes no Spotify são da Alemanha então já fizemos várias digressões por lá, adoramos tocar ai, o publico é incrível e super leal.

Fenther – Em que prateleira discográfica podemos encaixar os vossos discos?
Time for T– Musica independente, alternativa, não sei bem.

Fenther – Estado da nova música nacional? De boa saúde?
Time for T– De muito boa saúde, acho que houve um boom incrível de musica portuguesa nos últimos 5 anos.

Fenther – Mensagem final...
Time for T– Sejam felizes.

Vitor Pinto