A.A.A.
Access All Areas




Estivemos à conversa com Time for T a proposito da edição de "Hoping Something Anything".

Fenther – Bem vindos... As devidas apresentações...
Time for T – Boas, somos os Time for T, somos uma família de amigos que se conheceram na cidade de Brighton. Os membros vão variando mas neste momento somos Tiago Saga (Voz e Guitarra), Joshua Taylor (Baixo), Martyn Lillyman (Bateria), Louis Pavlo (Teclas) e Juan Toran (Guitarra a Solo).

Fenther – "Hoping Something Anything" é de produção própria. Foi um processo dificil?
Time for T – Foi um processo desafiante pois foi o primeiro trabalho de produção própria e sem limitações de tempo, portanto ficávamos horas a tentar acertar um pequeno detalhe que, por fim, nem se sequer foi utilizado no álbum. Por outro lado, foi extremamente gratificante de forma criativa pois conseguimos explorar o nosso mundo sonoro.

"Apaixonámo-nos pelo sítio e pelas pessoas. Desde o primeiro concerto em Ronda (sul da Espanha), voltamos todos os anos para tocar."

Fenther – Como definem o vosso som?
Time for T– Tropical Psych Rock

Fenther – Em poucas palavras descrevam este álbum...
Time for T– Sensível, Groovy, Profundo.

"Somos os Time for T, somos uma família de amigos que se conheceram na cidade de Brighton."

Fenther – Que contributo deram à musica nacional antes deste "Hoping Something Anything"?
Time for T– Antes deste primeiro Longa Duração, lançámos 3 EPs. Algumas canções como 'Phone Sex', 'Free Hugs' e 'Long Day Home' rodaram bastante nas rádios. Também ganhámos algumas competições - Ano Novo, Banda Nova / Optimus Live Act / Concurso Nacional de Bandas.

Fenther – E como está a musica nacional actual? O que recomendam?
Time for T– Acho que houve um boom incrível na música nacional, gostamos muito de Cachupa Psicadelica, Golden Slumbers, Salto e Luís Severo.

Fenther – O vosso recente single "Ronda" têm história....
Time for T – Sim, foi composta depois de uma visita a cidade de Ronda, no sul da Espanha. Apaixonámo-nos pelo sítio e pelas pessoas. Desde o primeiro concerto lá, voltamos todos os anos para tocar.

Fenther – Satisfeitos com o trabalho da editora Last Train Records?
Time for T – A editora foi fundada por nós mais umas bandas de Brighton, acho que sempre fomos uma banda DIY e hoje em dia torna-se cada vez mais fácil ter controlo da nossa música e imagem. Acabámos por receber algum dinheiro da Island Records e utilizámos isso para investir neste álbum e na sua edição.

Fenther – Como está a correr a tour europeia de apresentação de "Hoping Something Anything"?
Time for T – Está a correr lindamente, adoramos tocar e viajar.

Fenther – Portugal só Lisboa ou haverá mais concertos?
Time for T – Vamos tocar no Espaco A em Freamunde e na minha aldeia no Algarve - Barão São João (no Atabai).

Fenther – Mensagem final...
Time for T – Espero que oiçam o álbum do principio ao fim e que gostem do nosso 'primeiro bébé'.

Vitor Pinto



      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006