A.A.A.
Access All Areas




Estivemos à conversa com os L-Blues a propósito da edição de Vol.2.

Fenther – Como nasce a aventura L-Blues?
L-Blues – Os L-Blues são um fruto de um projecto que de inicio em 2010 em parceria com a Associação Desportiva e Cultural de Manhente e a Junta de Freguesia de Manhente chamado “Guitarras de Manhente” que tinha o intuito de ensinar música (Guitarra) a um preço simbólico, permitindo a todas as pessoas, principalmente as com poucas possibilidades financeiras, a aprendizagem de um instrumento. Intercalando com a minha carreira de músico/compositor, continuei a gravar discos e a tocar com o meu projecto a solo High Flying Bird. O sucesso das Guitarras de Manhente permitiu com a evolução dos alunos, convidá-los a participar nos meu discos até que decidi criar os L-Blues em 2016.

Fenther – Quem são e de onde chegam?
L-Blues– Os L-blues são Ana Neto na Voz; Bruno Lopes na voz e guitarras; Céu Neiva nas guitarras, violino e teclas; Diogo Silva no baixo e Jorge Braga na bateria. Alunos formados na Escola “Guitarras de Manhente” no qual eu, Bruno Lopes sou o professor.

"Barcelos está sempre em alta!"

Fenther – O que editaram até hoje?
L-Blues– Em 2016 é editado o Vol.1 que permitiu durante 2 anos tocar pelo país de norte a sul. Em 2018 editamos o Vol.2.

Fenther – Volume 3 vem já a caminho? Ou há outras manobras pelo meio?
L-Blues– Estamos sempre a compor, por isso é algo que se pensa sempre fazer num futuro próximo! Mas para já queremos promover o vol.2.

Fenther – Satisfeitos com o trabalho de Paulo Miranda na produção do disco?
L-Blues– Sim! Muito satisfeitos! Conheço o Paulo à 20 anos e foi o produtor de todos os meus trabalhos. Ele nos faz sentir à vontade mas sendo sempre exigente ao mesmo tempo! É um profissional rigoroso e um dos melhores do país!

"Os L-blues são alunos formados na Escola “Guitarras de Manhente” no qual eu, Bruno Lopes sou o professor."

Fenther – Onde encontram as vossas influências?
L-Blues– Nos grande mestres dos Blues: Howlin Wolf, Muddy Waters. No Rock: Led Zeppelin, Graveyard E outros artistas e músicos cuja a sua música seja a verdadeira expressão de um sentimento. Independentemente do estilo musical.

Fenther – Barcelos continua em alta? O que recomendam na cidade do galo?
L-Blues– Barcelos está sempre em alta! As novas gerações continuam a ter interesse em aprender guitarra! Nas Guitarras de Manhente já começa a nascer grupos musicais que possivelmente vão ser a nova geração de músicos da cidade. Recomendo uma vista à Rua da Palha que é a rua onde tiramos a foto da capa do disco! Tem uns bares porreiros para passar uma boa noite. E que ouçam e apoiem toda a música criada na cidade! Faz falta apoiar os artistas.

Fenther – E a nível nacional... o que recomendam?
L-Blues– Que assistam todos os concertos que poderem ir ver! Tocar ao vivo é aquilo que torna os músicos especiais! Apoiem toda a música nacional.

Fenther – Mensagem final...
L-Blues– Um muito obrigado a todas as pessoas que nos seguem e apoiam a banda em concertos, na compra do disco e no tempo que dedicam a nós.

Vitor Pinto



      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006