A.A.A.
Access All Areas




Estivemos à conversa com os Bed Legs sobre a edição do álbum "Bed Legs".

Fenther – Quem são e de onde chegam os Bed Legs?
Bed Legs – Os Bed Legs são oriundos de Braga. São um grupo de amigos que gostam de tocar e fazer música juntos, e aparecem da necessidade que cada um de nós tem em fazer música nas nossas vidas.

Fenther – Como está a cultura bracarense na vossa opinião? O que recomendam?
Bed Legs– Achamos que está a melhorar, a cidade de certa maneira revitalizou-se culturalmente, pois faz muito pouco tempo em que havia um grande vazio no que toca a cultura artística na cidade, o centro histórico estava abandonado, os espaços culturais estavam fechados sobre si próprios, escasseavam apoios. As artes não têm sido uma das prioridades de Braga nos últimos anos, mas agora começam a aparecer mais artistas de várias áreas artísticas e a cidade começa a ganhar a necessidade de os mostrar e de os reinvindicar. Como consequência disso abrem novos espaços e novos agentes culturais começam a agir perante este cenário. O processo está a ser lento (para os artistas) mas está em andamento. Não vamos parar!
Recomendamos o Rock Star Pub, Sé La Vie, Projéctil e gnration.

"As artes não têm sido uma das prioridades de Braga nos últimos anos, mas agora começam a aparecer mais artistas de várias áreas artísticas e a cidade começa a ganhar a necessidade de os mostrar e de os reinvindicar."

Fenther – O que mudou desde "Black Bottle" até este "Bed Legs"?
Bed Legs– “Cabelos brancos, barrigas de cerveja, menos alguns dentes, somos 5 e não 4, empregos e desempregos e estamos fartos uns dos outros(risos). Agora a sério, mudamos nós, não somos os mesmos que éramos há dois anos atrás, evoluímos enquanto pessoas e consequentemente a nossa música também evoluiu, este “Bed Legs” é uma fotografia do momento que a banda atravessa neste momento.

Fenther – Como definem o vosso som? Onde se locariam numa prateleira de uma loja de discos?
Bed Legs– Rock.

"...não somos os mesmos que éramos há dois anos atrás, evoluímos enquanto pessoas e consequentemente a nossa música também evoluiu..."

Fenther – Onde vão buscar a inspiração?
Bed Legs– Musicalmente, vamos beber muito aos grandes clássicos do rock, funk e blues, se bem que todos temos gostos musicalmente diferentes apesar dos pontos de contacto. Tematicamente, vamos buscar às nossas vidas, às vidas dos outros, ao meio que nos rodeia, à Arte que consumimos.

Fenther – Surgem aqui pelo meio os nomes de Budda Guedes e gnration. Importantes para esta edição?
Bed Legs– Sim, muito importantes. Estivemos mesmo para nem gravar este disco, a banda estava dividida entre lançar já ou trabalhar com mais calma e lançar mais tarde. Surgiu a hipótese de um conluio da banda com o gnration, entre o nosso agente João Pereira e o director artístico do espaço Luís Fernandes. Acabou por ser a motivação final .
Decidimos então avançar com a gravação no estúdio do Budda, a Mobydick Records. Foi uma experiência única, um "home-run". O Budda percebeu exactamente por onde queriamos ir e este àlbum também tem muito do seu cunho como produtor. Ouviu os temas que lhe levamos, as nossas visões e desejos em relação ao som e conceito do álbum. Saiu melhor do que esperavamos. Ainda não tínhamos trabalhado com ele e ele é excelente no que faz. De notar também o excelente trabalho de masterização do Frederico Cristiano.

Fenther – Há convidados no disco?
Bed Legs – Não. O convidado costumava ser o Leandro mas agora é membro da banda.

Fenther – E em palco... vão acontecer surpresas e trunfos na manga?
Bed Legs– Só visto mesmo.

Fenther – Vão estar por onde a apresentar este registo?
Bed Legs– Junho
30 - Variações, Braga

Julho
07 - TBA, Bragança
27 - Santo Rock, Fafe - Quintanilha RockFest

Fenther – Festivais de verão vão ser uma realidade?
Bed Legs– Sim, concerteza.

Fenther – Musica actual nacional... Está de boa saúde? O que recomendam?
Bed Legs– Sim, está. Temos os Ermo, Linda Martini, Cachupa Psicadélica, Stone Dead, Scúru Fitchadu, Astrodome, Paus, The Zanibar Aliens, Kilimanjaro, Conjunto Corona, Slow J, GrandFather's House, The Nancy Spungen X,First Breath after Coma entre muitos outros.

Fenther – Mensagem final...
Bed Legs– Apoiem a nova música, apareçam nos concertos e aproveitem a onda antes que ela passe.

Vitor Pinto



      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006