Bandas/Discos | Crónicas | Livros | Eventos | DJ7 | Links | Apoios | Home


Mais Discos Fenther

Edições ao telescópio...



Einstürzende Neubauten - «Alles Wieder Offen»

Os germânicos já por cá andam há muito tempo a fazer “barulho” com os mais variados meios sonoros feitos de improviso ou cuidadosamente elaborados para esse fim. Não são novidade para ninguém, mas continuam a surpreender em cada instante.

O meu primeiro contacto com o Einstürzende Neubauten ao vivo aconteceu a uns bons anos atrás no alucinante festival de Arcos de Valdevez. Aquelas imagens ainda se mantém bem vivas na memória. O som esse, tem vindo a evoluir, tem vindo a seguir caminhos cada vez mais conscientes e saudáveis.

O percurso dos Einstürzende Neubauten merece sem dúvida ser acompanhado, e nem mesmo as aventuras solitárias de Blixa Bargeld, nos levaram ao pensamento de um final dramático deste colectivo.
Nesta segunda metade de 2007, fizeram-me chegar às mãos o novo registo da banda: «Alles Wieder Offen». Um registo aventureiro por parte da banda, que começou a promover e até mesmo, vender este disco via internet, muito antes de ele estar editado. Uma nova forma de edição aqui sugerida pelos germânicos. Exemplo a seguir.
Em Portugal, a “Let’s Start a Fire!” tomou conta do barco e fez uma magnífica navegação com este registo que agora é editado em todo o mundo.

Estamos diante da confirmação que a banda está bastante bem e tem pernas perfeitas para andar. Fala-se do melhor registo da banda. Nós concordamos e a própria banda assina por baixo.
São temas perfeitos os que encontramos neste registo, não haja duvida. “Die Wellen” delicioso, “Weil Weil Weil” viciante este single e “Ichhatteein Wort” aberto e melódico. São momentos que se encontram no início deste álbum, e que se juntam às sonoridades anteriormente conseguidas, ao qual fazemos a nossa devida vénia!

Enquanto era preparada uma pequena conversa feita a Alexander Hacke , este «Alles Wieder Offen» rodava constantemente no aparelho. “Von Wegen” parece saído de uma estação metalúrgica das profundezas dos subúrbios de Berlin. Pequenos imaginários ao qual somos confrontados e convidados a participar.
É com tamanha devoção que nos rendemos uma vez mais ao som dos Einstürzende Neubauten.
Na próxima fornada examina-se ao pormenor as instâncias rebeldes de “Let´s Do it a Dada”. Resultado? Ainda mais perfeição, como se isso ainda fosse humanamente possível!

Mas os Einstürzende Neubauten conscientemente fazem-nos alcançar todos os limites e convidam-nos para os ultrapassar. Em «Alles Wieder Offen» o convite está escandalosamente aberto. Um simples clicar no “Play” significa não haver retorno. O confronto está em plena actividade. O som industrial dos Einstürzende Neubauten vs a nossa capacidade de imaginar o impossível. Perfeito este confronto!
Após estes 27 anos de existência ainda são capazes de nos surpreender ainda mais? Muito sinceramente esperemos que sim...

A vontade foi exposta a um dos membros fundadores dos Einstürzende Neubauten. Alexander Hacke falou ao Fenther em vésperas de ver este registo editado e ao som do longo “Unvollständigkeit”, um verdadeiro hipnotizante para a conversa.

Vitor Pinto




Uma curta conversa com Alex Hacke dos Einstürzende Neubauten...

Fenther – After all this years, what’s the feeling of you guys? How are you now?
Alex Hacke – Very good, thank you.

Fenther – «Alles Wieder Offen» is another adventure of E.N. alone, right? Why do you walk with your own foots and not with a major?
Alex Hacke – We wont be able to find a company that can give to us:
The advance we need
The tour-support we require
The promotional effort necessary

Fenther – Was it your choice or solution?
Alex Hacke – We set up a website, where we ask the fans to directly support the production of a new record.

Fenther – It’s hard to do records without any supports? Does this record gets paid right before the edition, how does this work?
Alex Hacke – It is hard but worth it. About 2000 people paid for the CD or a CD/DVD-combination in advance and we used these funds to produce the new album.

Fenther – Tell us 3 words, how describe this record?
Alex Hacke – Intimate, honest, dynamic.

Fenther – Do you feel this record is your best album ever? Why?
Alex Hacke – Yes, because it represents the current state of the band.

Fenther – Have you planed a tour to show this work all over the World?
Alex Hacke – Yes, we will tour extensively in spring 08.

Fenther – And Portugal? It’s in the plans of E.N future tour.?
Alex Hacke – Yes, I’m sure we will manage to play at least in Lisbon.

Fenther – E.N already played in Portugal. Do you like and know Portugal?
Alex Hacke – Yes, I like Portugal but I don’t speak portuguese.

Fenther – After this new record, will we have more news about the band? Do you have any plans to the future of the greatest German band?
Alex Hacke – After the tour, EN will rest for a while.

Danke!
Vitor Pinto
Portugal
www.fenther.net



Para adicionar mais informações sobre os Einstürzende Neubauten, agradecemos o contacto ou o envio de mais infos. Obrigado!

fenther@gmail.com

Mais Discos Fenther