Bandas/Discos | Crónicas | Livros | Eventos | DJ7 | Links | Apoios | Home


Mais Discos Fenther

Edições ao telescópio...

The Astroboy – «A Derrota da Engrenagem»
Jazz Iguanas - «Jazz Iguanas»

The Astroboy

Sons artesianos que nos deixam flutuar logo nos primeiros momentos de «A Derrota da Engrenagem», o álbum de estreia de Luís Fernandes. Com ele, vieram os amigos Miguel Pedro, que fez parte da masterização, Weatheman que participa no tema “Eu Mato, Eu Construo, Eu Respire (Eu Caço e Deito Fora) ” e a “Lovers & Lollypops” que nos tem trazido constantemente, experiências sem dúvida alucinantes.
Alucinante é esta viagem que The Astroboy nos conduz. Caímos no planeta do experimentalismo e lá, ficaremos com todo o som envolvente dos longos temas que nos são dados à sedução.
“O Computador Ganha Sempre” na abertura conceptual deste registo, “Eu Mato, Eu Construo, Eu Respire (Eu Caço e Deito Fora) ”, o tal que merece a ajuda de Weatherman e que se comporta como um tema single para ouvidos menos atentos.
Para os outros, mais cinco temas deslumbrados por títulos incandescentes: “Eu Consigo Desligá-lo”, “Espasmo num Transístor”, “Dança Estática”, “Resto eu, Porquê?” e “Aos Poucos Fui-me Esquecendo”. Assim é composto «A Derrota da Engrenagem», que bem pelo contrário, tanto sabe a vitoria! Luís Fernandes conseguiu obter todo o hipnotismo necessário para um disco perfeito. Cabe-nos a nós agora activar esta descarga de energias.

Jazz Iguanas

A franzir por entre as paredes da editora Cobra, este projecto, tamb ém ele experimental e tamb ém ele com os dedos do mestre Miguel Pedro, nasceu para descomprimir, para não cansar o ouvido. Foi feito, todo ele, para sentir.
As in ércias dos temas anónimos, dão brilho e uma suavidade jazzistica de encanto. A tudo isto, mistura-se uma tímida electrónica, concludente e agradável.
Um excelente grafismo de capa a complementar o som criado por estes três aventureiros (Miguel Pedro, António Rafael, Pedro Cravinho e recentemente, tamb ém com Luis Fernandes). Aproximem-se! O chá está na mesa!

Vítor Pinto

Mais Discos Fenther