Bandas/Discos | Crónicas | Livros | Eventos | DJ7 | Links | Apoios | Home


Mais Discos Fenther

Edições ao telescópio...

Acorda! A Nova Música Portuguesa em MP3

Com edição da editora Cobra, «Acorda!» chega-nos no final do passado ano, com dois objectivos importantíssimos, sobre a forma da nova tecnologia.

«Acorda!» nasce de uma ideia de Henrique Amaro, radialista e principal divulgador da musica portuguesa. Uma ideia de louvar, pois como referido, reúne dois objectivos. O mais importante, é que as receitas desta compilação, revertem a favor da pediatria do I.P.O. de Lisboa.
Ou seja, quem comprar este disco, o Instituto Português de Oncologia de Lisboa, ficará com possibilidades de melhorar as suas instalações, tudo graças á excelente ideia de Henrique Amaro e de toda a boa vontade de quem adquirir este disco, pois para al ém deste contributo único, apoiará a nova musica portuguesa. Aqui está o segundo objectivo. São 60(sessenta!) bandas que compõe esta compilação. Cada banda oferece 2 temas, tudo em formato MP3. As novas tecnologias a afirmarem-se e logo num projecto tão delicado e tão importante.

A nova música portuguesa em MP3, aqui se encontra, e qual festival, vão desfilando bandas de inúmeros estilos e ideais. Tão distintas na sonoridade, mas tão únidas no convite do autor da "Portugália" na Antena3. Henrique Amaro. Uma excelente pessoa. Um exemplo a ser seguido.
A banda sonora é inaugurada pelos Ovo, eles que tamb ém se aliaram ás novas tecnogias, disponibilizando para download, todo o disco de estreia bem antes da edição fisica. Depois seguiu-se uma recolha por este país fora, pelas garagem escondidas, pelas salas de ensaio, pelas aventuras dos próprios artistas.

Apareceram para a festa da música portuguesa, nomes já bem conhecidos como os Vicious Five, Dead Combo, Nuno Prata, Fat Freddy, Green Machine, Old Jerusalem, Alex Fx, Micro Audio Waves e Nicorette, entre outros, onde o punk dá lugar á electrónica, onde as máquinas dão lugar á voz sentimental, onde a palavra faz frente ás guitarras desconcertadas. Tudo se junta, tudo se abraça felizmente.
Por entre estes nomes já afirmados, juntam-se os Soma, O Projecto é Grave! (acabadinhos de editar «Benjamim», o album de estreia), Interm Ission, Monstro Mau, Erro!, Spartak, Tora Tora Big Band, Veados com Fome, Sativa, Genius Loki e Nigga Poison, entre muitos muitos outros. São nomes que se afirmam actualmente, outros que para lá se encaminham.

A todas estas 60 bandas, o meu reconhecimento do fundo do coração pela coragem. Ao Henrique Amaro, toda a minha solidariedade para próximos movimentos semelhantes.

A musica portuguesa está de excelente saúde!

Vitor Pinto

Mais Discos Fenther