Aftershow
Eventos
Discos
Banda X
Porta 253
Borlas
Fenther TV
Passatempos
Arquivo
Enciclopédia
Ficha Técnica












































































































A.A.A.
Access All Areas


Estivemos à conversa com Meses Sóbrio a propósito da edição do álbum ao vivo "Live Session I".

Fenther – Quem são Meses Sóbrio e de onde nos chegam?
Meses Sóbrio – Somos uma banda de jovens lisboetas que já tocam juntos desde 2015. O Perdigão (guitarrista/teclista) e o Miguel (vocalista/guitarrista) já se conheciam, e o João (baterista) foi descoberto num fórum online de músicos. Em 2017, após dois anos a tocar covers e explorar alguns originais de tempo a tempo, resolvemos assumir o nosso potencial criativo e começámos a trabalhar nos temas que viriam a integrar o primeiro EP.

Fenther – O porquê deste nome?
Meses Sóbrio – Além de ser um nome que não passa indiferente ao ouvido, "Meses Sóbrio" abre espaço para muitas interpretações pessoais imaginativas, e isso agrada-nos.

"Além de ser um nome que não passa indiferente ao ouvido, "Meses Sóbrio" abre espaço para muitas interpretações pessoais imaginativas, e isso agrada-nos."

Fenther – O que já editaram até hoje?
Meses Sóbrio – Lançámos o EP "Folha" em 2018, o longa duração "Amanhã é Noite" em 2019 e o álbum ao vivo "Live Session I" este ano.

Fenther – Podem levantar um pouco o véu deste vosso álbum ao vivo para quem ainda não conhece? E o porquê de um disco ao vivo?
Meses Sóbrio – Com espectáculos de promoção do "Amanhã é Noite" cancelados ou adiados por causa da pandemia, criámos este método alternativo de promoção do álbum de modo a que as pessoas possam sentir a energia da banda ao vivo.
Foi também uma oportunidade para apresentar os temas do álbum com alguns arranjos de estrutura novos, e com uma abordagem a dar mais ênfase à eletrónica e um pouco menos ao rock e à distorção.

Fenther – Onde encontram influências? Onde se inspiram?
Meses Sóbrio – Na música psicadélica inovadora do passado como Pink Floyd por exemplo, e em bandas do presente que bebem um pouco dessa energia, como os australianos Pond por exemplo.

Fenther – Como definem o som que criam?
Meses Sóbrio – Música psicotrópica.

"Somos uma banda de jovens lisboetas que já tocam juntos desde 2015."

Fenther – Estado da musica nacional? O que ouvem e o que recomendam?
Meses Sóbrio – Há muita coisa a ser feita no indie nacional, e provavelmente não conheceremos nem metade. Recomendamos por exemplo os Madrepaz, Sease ou os Dream People.

Fenther – Já estiveram envolvidos em alguns festivais nacionais... E internacionais?
Meses Sóbrio – Tocámos em três festivais nacionais: Festival Termómetro em 2018, Super Bock em Stock de 2019 e At Your Home meets Avenida em 2020.

Fenther – Vão conseguir tocar ao vivo em breve? Está algo a ser programado?
Meses Sóbrio – Em 23 de Outubro vamos tocar a Aveiro, e estamos a tentar reagendar os outros concertos adiados deste ano.

Fenther – Mensagem final...
Meses Sóbrio – Mantenham-se sóbrios.

Vitor Pinto