Aftershow

Seal e HMB no edp cooljazz

Chegou por fim o dia, o EDP Cool Jazz deslocou-se até ao Parque dos Poetas, para dar as boas-vindas ao maior artista do seu cartaz, para receber Seal o melhor possível. A este concerto acorreram claro muitas pessoas, o próprio espaço convidava a que viesse tanta gente quanto possível. Mas antes de mais, e para aquecer a plateia, houve HMB.

Numa noite tão ventosa, que levou a organização a distribuir lenços, que trouxeram algum calor a tantos, os HMB subiram ao palco com plena confiança que iriam deixar o seu público de pé. São eles rapazes carismáticos, e que tentaram um constante diálogo. Distraíram-nos do que não fosse a sua música, pediram por aplausos ritmados, e quisseram ouvir as suas letras numa voz conjunta. O destaque do seu concerto foi o tema O Amor É Assim, e a selfie de grupo no fim do concerto, com o público de pé como fundo.

No entanto foi com Seal que uma certa histeria se instarou, em que as pessoas imediatamente se levantaram, e correram para os seus lugares. O que nos foi dado naquela noite, foi uma autêntica palestra sobre tanto o amor como a celebração. Primeiro, com uma entrada eufórica ao som de Crazy. Depois, Prayer For The Dying, uma dedicatória às vítimas de Nice, e uma esperança por um mundo menos louco. Mas foi possível conjugar os dois lados na vida numa festa, ainda por mais com o artista a ter gosto em descer do palco, e dançar com o público. Houve também Every Time I’m With You e Don’t Cry, e mais à frente uma tentativa de dar a noite por encerrada. O encore teve a esperada Kiss From A Rose, e ainda Life On The Dance Floor. Que não haja más interpretações, Seal transformou o recinto numa pista de dança.

Texto: Tobias de Almeida
Fotos: Ana Pereira


Mais Reportagens Fenther