Super Bock Super Rock 2018

No primeiro dia da 24ª edição do SuperBock SuperRock, como de costume, o ambiente que se vive é de descontracção. Pessoas de um lado para o outro e selfies aqui e ali com o famoso cenário das iniciais do festival e o rio por trás. No palco principal, o primeiro concerto da noite foi Who the f*ck is Zé Pedro?, um tributo ao guitarrista que dispensa apresentações. A primeira parte recaiu numa banda maioritariamente formada por familiares do mesmo, onde participaram também músicos que com ele se cruzaram, como João Pedro Pais, Rui Reininho ou Manuela Azevedo. Numa segunda parte, reuniram-se bandas das quais ele fez parte como os Ladrões do Tempo, Palma's Gang e Xutos e Pontapés que terminaram então o concerto. Ao longo do mesmo terão sido tocados temas, que de uma forma ou de outra, se relacionavam com o Zé Pedro, quer seja algo que ele tivesse composto, quer seja algo que ele gostasse. Foi um concerto que agradou a todos mas notou-se de facto um especial carinho das gerações mais velhas que não deixam nem o rock, nem o Zé Pedro cair no esquecimento.

Entretanto, pelo palco LG, era Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo quem se ouvia. Com a sua fair share de fãs mesmo na frente do palco e com outros, não muitos, mais distantes, o cantor que luta pela igualdade de géneros, apesar de alguns problemas técnicos, não deixou de dar a sua festa. Sempre com um sorriso na cara e, porque pode, de aparência pouco usual, colocou o seu público a dançar, também ele de sorriso na cara, especialmente ao som do single Deixem Lá.

E se alguém preferia algo menos pop, então tinha o palco EDP a chamá-lo com Lee Fields & The Expressions. Mas desenganem-se que também não era rock que Lee Fields e a sua banda tinha preparado para nós, era soul, e era de qualidade. O cantor apelidado de "Little JB" por ter uma voz parecida à de James Brown, veio de Brooklyn e trouxe com o seu trompete, saxofone e energia a atmosfera certa para dar um pezinho de dança e mandar embora as más vibrações.

Já The Vaccines vieram de seguida mas com uma energia mais louca e com um espírito um pouco mais destruidor. A banda inglesa que estreou este ano o álbum "Combat Sports" entrou em palco com ABBA como música de fundo, mas rapidamente pegou nos seus instrumentos e deixou o público bastante satisfeito com o seu indie rock. De músicas mais aceleradas a outras mais lentas, como Wetsuit, The Vaccines não desapontaram e foram sem dúvida a banda que mais gente atraiu a um palco secundário naquele primeiro dia.

E isso fez com que, ao mesmo, no palco LG, Mirror People tivesse uma quantidade lamentável de gente. É natural que entre uma banda como os The Vaccines, que podiam perfeitamente ser cabeça de cartaz, e uma banda portuguesa, se escolha a estrangeira porque mais dificilmente se verá novamente em terras lusas. No entanto, seria de maior respeito por parte da organização não colocar os concertos dos dois palcos secundários a começarem sempre ao mesmo tempo, até porque o trabalho dos festivais é também divulgar a música portuguesa, que neste caso saiu bem prejudicada. Mas críticas construtivas à parte, Rui Maia e a sua banda não se esforçaram menos por terem menos público, de todo. E digo ainda que quem pelo palco LG passasse, não iria conseguir recusar uns saltinhos ao som das guitarras e sintetizadores dos Mirror People.

E por esta altura da noite já só restavam dois concertos no palco principal, sendo que primeiro vieram os The XX, claramente o foco da noite uma vez que o Altice Arena se encontrava cheio. O trio britânico começou a noite com Dangerous do seu mais recente álbum "I See You" que lhes valeu uma tour de 2 anos e terá acabado precisamente naquele dia, no SuperBock SuperRock. Entre os contrastes das vozes de Romy e Oliver, os beats de Jamie e ainda a guitarra e o baixo, o público cantava e delirava ao som de músicas como Hold On ou Fiction. E para ajudar a festa, tinham ainda dois ecrãs que formavam um ângulo recto por trás deles, dando um efeito 3D às imagens que por lá passavam, adicionando ainda uns lasers que contribuíram para um espectáculo visual fantástico.

E por falar em espectáculo visual, também o dueto Justice veio bem prevenido. Com um concerto totalmente electrónico e bem mexido, só foi pena o pequeno número de pessoas na arena. Talvez tenha sido por ser uma quinta-feira e no dia seguinte ser dia de trabalho, mas a verdade é que certamente que os atrasos que foram acontecendo no palco SuperBock desde a primeira atuação não ajudaram, especialmente para aqueles que já tinham bilhete de comboio comprado...Ainda assim, o balanço do primeiro dia não deixa de ser positivo.




Texto: Luisa Pereira
Fotos: Ana Pereira

    

Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Who the f*ck is Zé Pedro?    

    Who the f*ck is Zé Pedro?


Who the f*ck is Zé Pedro?


Who the f*ck is Zé Pedro?

    
Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo     

    Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo

    
Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo     

    Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo

    
Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo     

    Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo

    
Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo     

    Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo

    
Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo     

    Filipe Sambado e os Acompanhantes de Luxo

    

Lee Fields & The Expressions    

    Lee Fields & The Expressions

    
Lee Fields & The Expressions    

    Lee Fields & The Expressions

    
Lee Fields & The Expressions    

    Lee Fields & The Expressions

    
Lee Fields & The Expressions    

    Lee Fields & The Expressions

    
Lee Fields & The Expressions    

    Lee Fields & The Expressions

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

    
The Vaccines     

    The Vaccines

+ Aftershows      

    

Mirror People     

    Mirror People

    
Mirror People     

    Mirror People

    
Mirror People     

    The XX

    
The XX    

    The XX

    
The XX    

    The XX

    
The XX     

    The XX

    
The XX     

    The XX

    
The XX     

    The XX

    
The XX     

    The XX

    
Justice     

    Justice

    
Justice     

    Justice

    
Justice     

    Justice

    
Justice     

    Justice

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006