SBSR 2107 - Dia 3

Nos dias 13, 14 e 15 de Julho decorreu a 23ª edição do, já mítico, SuperBock SuperRock de volta ao parque das nações pelo 2º ano.

Dia 15:
O dia de encerramento de festival, e o mais incoerente a nível de cartaz, como se a produção do festival, neste dia de despedida tentasse agradar ao maior numero de gostos musicais possível.
Tirando Deftones ( já lá vamos!!!! ) os heróis da noite foram todos portugueses, o cartaz do palco Lg era o melhor dos 3 dias com a presença de Stone Dead, na apresentação do álbum Good Boys onde o rock é rei! O espaço em volta do palco foi pouco para acolher quem se quis juntar a esta celebração do rock puro, das guitarras duras e de um som que nos faz sentir aquela garra de quem quer viver como se não houvesse amanhã.
De seguida foi a vez dos Black Bombaim, o trio de Barcelos que com o seu rock psicadélico e sem medo do experimentalismo exploraram as sonoridades como ninguém. Foi um concerto avassalador, no mínimo, com a ajuda do saxofone, nesta versão quarteto que vieram tocar ao festival devido à sua colaboração com Peter Brotzmann.
No Meo Arena, Deftones, os senhores do nu-metal sem nunca se condicionarem ao género, deram um espectáculo memorável, em que a única falha foi mesmo a acústica terrível da sala. Chegaram, viram e venceram. Os Deftones estão muito vivos e recomendam-se. Deram um espetáculo com uma produção cuidada, e sim, com as habituais ventoinhas em palco para afastar cabelos rebeldes e fazê-los esvoaçar. A humildade continua a ser a tónica desta banda que insiste em vir para perto dos fãs e faz questão de sentir a sua energia, como que se disso necessitassem para conseguirem continuar. Chino Moreno, com uma agressividade que só ele é capaz cantou o refrão de GUNS.RAZORS.KNIVES com um fã à beira das lagrimas, agarrado a ele. São humildes, com os pés na terra e capazes de fazerem uma geração inteira de adolescentes dos anos 90 voltar a transformar a plateia do Meo Arena num mosh pit. 
A noite terminou com Fatboy Slim, que com o seu registo de musica electrónica e passagem de imagens no ecrã atrás de si, transformou o Meo Arena numa pista de dança ao estilo das melhores raves que por este Portugal afora vão acontecendo.

Foram sem duvida três dias intensos e muito, muito felizes!

Texto: Carla Francisco
Fotos: Ana Pereira


      

      

SBSR 2017

    

James Vincent

    

Stone Dead


    

    

Black Bombaim

    

    

Seu Jorge

    


Taxi Wars

    

    

Foster The People

    


    

Sensible Soccers

    

    

    

    

Fatboy Slim

    

    

+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006