The Poppers

E porque nesta altura já só se pensa no Natal, a melhor prenda veio em formato concerto, no dia 16 de Dezembro, no Centro Cultural Olga Cadaval. É impossível negar que foi um ano de sucesso para os The Poppers, com a estreia do seu 3º álbum, Lucifer, tiveram um calendário preenchido de datas de norte a sul do país. Assim, para terminar o ano igualmente bem, decidiram despedir-se do respectivo álbum, e dos seus fãs e amigos da melhor forma possível.
   Eram portanto 21:30 certinhas quando os quatro membros da banda entraram em palco, com um grito que parecia ser de felicidade vindo do vocalista, Luis Raímundo, também conhecido como Raí. Começaram a festa com “Like Dust”, tema que abre também o álbum, e seguiram com outros como “Bohemian Discipline”, “Lucy” e ” Do You Remember”. Pela altura em que tocaram a 5ª música, “Lay Your Hands On Me”, já duas raparigas tinham decidido que não aguentavam mais, e abandonaram os seus lugares para ir para a frente do palco aplaudir os artistas de perto. Para acalmar um pouco, foi-nos depois proporcionado um momento mais intimista, quando apenas o guitarrista, Bonés, e o cantor ficaram em palco para tocar “Days Of Summer”. No entanto, mais intimista ainda se tornou, quando também Bonés abandonou o palco e deixou que Raí nos cantasse “Delusions of Grandeur” sozinho. E tal foi a emoção neste tema lindíssimo, que o cantor se afastou do microfone e continuou a cantar de forma apaixonante para o público, a partir da ponta do palco, quase à capela, não estivesse ele a tocar guitarra.
   Depois disto, a banda juntou-se de novo em palco para tocar “Peyote”, onde foi chamado para os acompanhar o já conhecido do público Mazgani, que com a sua voz de veludo se encaixou perfeitamente na música. “A partir de agora vou chamar só convidados, é o Natal!” afirmou Luis Raímundo que mostrava uma quantidade de alegria imensa. De seguida, para tocar “Dogdom Blues” apareceu no início do tema Gustavo, um guitarrista amigo da banda, e à medida que a música continuava juntou-se na guitarra também Roberto Roque, roadie de Poppers, juntamente com Johnny Dynamite, baterista de Murdering Tripping Blues. Contudo, porque estavam em celebração, foram ainda convidados dois membros do público que tocassem guitarra e baixo, e de repente, sem que a música parasse, estavam em palco cinco pessoas cuja única ligação aparente era o amor pelos The Poppers.
   Para terminar tivemos o prazer de ouvir o single que não deixa ninguém indiferente, “In The Morning”, que contou com a presença magnífica do fantástico Tó Trips e a sua guitarra. Ainda antes de se irem embora do palco, Raí fez questão de agradecer novamente a presença do público, e de elogiar os convidados, não esquecendo de dizer o quão importante foi este ano, e este concerto em particular. Com tanta gratidão, acabou ainda por revelar que aquele era o dia do seu aniversário e por isso, como seria de esperar, o público não o deixou ir embora sem que lhe cantassem os parabéns.
   No fim disto tudo, parece-me justo dizer que todos saímos felizes e de coração cheio da sala de concertos, afinal de contas, está aberta a época natalícia e esta é bem capaz de ter sido  das melhores prendas de todo o Natal.☆

Texto: Luisa Pereira
Fotos: Ana Pereira



      

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006