Viviane canta Piaf

Édith Piaf, nascida em 1915, faleceu em 1963 mas não levou o seu trabalho com ela. Em vez disso, deixou um legado que ainda hoje traz inspiração e felicidade a muita gente, e foi exatamente isso que se pôde ver com Viviane, no Teatro da Trindade, no passado sábado.
Em Dezembro lançou o cd "Viviane canta Piaf" e agora, com o mesmo nome, apresenta-se ao público juntamente com um conjunto musical de luxo. São eles Bruno Vítor (contrabaixo), Filipe Valentim (piano), João Vitorino (guitarra elétrica), João Gentil (acordeão) e Tó Viegas (guitarra acústica e portuguesa), sendo que Viviane, além de cantar, toca ainda flauta transversal.
Estando o teatro praticamente cheio, o espectáculo teve início, e foi com um solo de acordeão que tudo começou, transportando automaticamente toda a audiência para França. Entrou depois uma introdução ao piano e o resto dos músicos começaram a tocar aquilo que seria "Sous le ciel de Paris", seguido de "Non, je ne regrette rien". Durante as canções, era como se o público não estivesse lá, silencioso e atento, pareciam não querer perder absolutamente nada do que se estava a passar, quer auditivamente, quer visualmente. Ao longo do concerto, Viviane fazia questão de contextualizar as músicas e contar as histórias por de trás delas, revelando ser uma verdadeira admiradora de Édith Piaf. O ambiente sentido na sala era uma espécie de felicidade misturada com adoração, a cantora pedia e o público cantava de forma apaixonada como se não houvesse qualquer outro sítio no mundo onde preferisse estar. Há também que falar na surpresa que foi quando, a meio de "Mon Manege A Moi", surgiu, projetado nas cortinas, um vídeo de Piaf a cantar, permitindo assim um inesperado dueto com Viviane. Foram estes e outros momentos que fizeram com que, no fim do espectáculo, houvesse quem se fosse embora a dizer estar "de coração cheio".☆


Texto: Luisa Pereira
Fotos: Ana Pereira



      

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    

    


+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006