Aftershow

Noiserv

Apresentação de 00:00:00:00:
10 de Novembro de 2016, Teatro São Luís.

Data e hora escolhidas por David Santos, o homem por trás do projecto Noiserv,para apresentar o seu mais recente trabalho ao público alfacinha. 00:00:00:00 , é um disco minimalista.
Ponto.
Em todas as suas vertentes.
E é isso mesmo que faz dele um disco excepcional.
Desde o design gráfico clean e transparente (literalmente). À escolha do alinhamento só com oito músicas (18:10m de disco no total). Mas (ao contrário dos discos anteriores) o ficarmos "reduzidos" somente à presença do piano e da voz, faz com que o actual disco seja uma experiência extra-sensorial, que convida o ouvinte a fechar os olhos, e desfrutar do que o disco este senhor nos apresenta.
Com direito a sala lotada Noiserv contrabalançou o eminente sucesso apresentando-se em palco simples, como ele próprio o é.
Alegre,jovial e sempre disposto a largar uma piada ou outra entre músicas, para manter a plateia a interagir, esta postura criou uma autêntica sinergia entre o próprio e a audiência.
Alternando entre o novo disco e músicas de todos os álbuns anteriores (e alguns dos mais sonantes), num revisitar quase toda a sua carreira enquanto Noiserv, o David conseguiu não só concentrar o público, mas também envolvê-lo na experiência que foi este concerto.
E sendo um One-Man-Band, o concerto tornou-se ainda mais especial. Recorrendo a um sistema de samplings gravados ao vivo, Noiserv constrói as suas músicas, tocando e gravando sozinho um conjunto de sons dos mais variados instrumentos, numa cadência que vai recriando as músicas que tão bem conhecemos dos disco. Isto tudo sozinho, em directo. Uma forma impressionante de actuar e a melhor forma de se mostrar que o amor pela música se mostra não só na pauta, mas também na execução da mesma. Porque o que será de um músico que compõe, mas não tem o prazer de apresentar essa mesma composição perante uma audiência?
Sendo este o suficiente, que mais Noiservs apareçam por aí, para poder mostrar ao público em geral o que é a verdadeira paixão pela música.

Fotos: Filipe Martins


Mais Reportagens Fenther