Momo + Mariana Aydar & Dani Black @ Teatro Diogo Bernardes,Ponte de Lima

Aproveitando a realização de mais uma edição do «Avenida Paulista» (festival dedicado a nomes emergentes da música brasileira, que decorre no Teatro São Luiz, em Lisboa), o Teatro Diogo Bernardes chamou a Ponte de Lima, na sexta-feira, 17 de Fevereiro, três desses artistas (Momo; Dani Black e Mariana Aydar).

Momo
A noite começou pelas 21h40, quando Marcelo Frota (mais conhecido no mundo musical por Momo) entrou sozinho em palco com a sua guitarra (apenas ganhando companhia, na bateria, perto do final do concerto, para as últimas duas músicas). Num concerto que não durou muito mais do que 30 minutos, o cantor brasileiro, residente em Lisboa desde 2015, encantou o público limiano (que apesar de não ter esgotado, acudiu em bom número até ao teatro), com as suas canções, numa set baseada maioritariamente no mais recente trabalho Voá (produzido por Marcelo Camelo). Em palco Momo, além de apresentar uma sonoridade que nos faz lembrar o próprio Marcelo Camelo, esteve sempre bastante comunicativo e simpático com o público, anunciado a certa altura que este era o seu dia de aniversário, fazendo com que tivesse direito a cantar de parabéns. Apesar de curto o concerto, este ficou marcado por belos momentos, como a belíssima Alfama (música dedicada ao bairro lisboeta com o mesmo nome, local onde o cantor escolheu para viver, e que no álbum tem a companhia do fadista Camané), e provando ser um dos valores da música brasileira que mais atenção irão merecer no futuro.

Mariana Aydar & Dani Black
Sem tempo de intervalo, por volta das 22h15, os paulistas Mariana Aydar e Dani Black subiram ao palco, acompanhados de bateria, acordeão e teclas para dar um concerto único, que durou pouco mais de uma hora. Com projectos diferente a solo, os dois compositores brasileiros juntaram-se num único concerto, onde tocaram canções de ambos, tendo a Mariana Aydar ficado a cargo do baixo, voz e triângulo de ferro, e o Dani Black com guitarra eléctrica e voz, num concerto marcado por sonoridades de música popular brasileira e samba. Foi um bonito concerto, em que houve bastante interacção entre os dois músicos e o público e teve como momentos mais altos, a «Te faço um Cafuné», single mais recente de Mariana Aydak, e terminou com um dos momentos mais bonitos de sempre do Teatro Diogo Bernardes, em que Dani Black, presentou o público, com a música «Maior», terminando com o público e músico a cantar em uníssono e em modo acapella. Desta forma, terminou a noite com 3 valores da música brasileira que certamente muito iremos ouvir no futuro. ☆

Texto: Tiago Nêveda

+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006