Fantasporto 2018

O Festival de Cinema Fantástico do Porto, teve a sua 38° edição entre os dia 20 de fevereiro e 4 de março.
Arrancou com Marrowbone a primeira longa do espanhol Sérgio G. Sanchez. O programa bastante diverso, como já é habitual, incluiu várias antestreias europeias e mundiais, curtas e longas metragens, contando também com alguns convidados internacionais.

O Fantas como é vulgarmente conhecido, é muito mais do que cinema fantástico, sendo que nele se podem englobar várias outras categorias como o terror, o drama, a acção e o documentário.
A par do cinema, houve lugar também para a apresentação do livro "Excitações Klimtonianas" de Danyel Guerra, pela comemoração dos 100 anos da morte de Klimt, para o fórum Ética e Cinema e a exposição de fotografias de Pedro Farate, da rodagem do filme Uma Vida Sublime.
O homenageado desta edição, com o Prémio Carreira, foi Lauro António, cineasta, argumentista e grande divulgador do cinema. Que teve em exibição Manhã Submersa (1980), baseada no romance com o mesmo nome de Vergílio Ferreira.
É ainda de salientar a retrospectiva dos B-Movies de Taiwan e os filmes do polémico cineasta Chang Tso-Chi, bem como a produção nacional com as antestreias das longas Uma Vida Sublime de Luís Diogo e Aparição de Fernando Vendrell.
Todas as sessões tiveram lugar no Teatro Municipal Rivoli, casa habitual do Fantasporto. ☆


Texto: Irina Correia
Foto: Catarina Costa


      

+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006