EDP CoolJazz 2017

O bom tempo está a chegar, e os festivais começam a anunciar os últimos artistas, a dar os cartazes por fechados. O EDP Cool Jazz é exemplo disso, ao ter convidado os media aos belos Jardins do Marquês de Pombal, em antecipação para a 14° edição, embora estes ainda desprovidos de todo o aperaltar que o festival requer.

Mesmo sem as diversas decorações, não deixa de ser um palácio, e algo de tamanha elegância e de fasquia tão alta não foi desonrado, fomos presenteados com um concerto na capela. Em exclusivo para os presentes, e anunciada para o segundo dia do festival (19 de Julho), Rita Redshoes. Interpretou dois temas antes de ceder o palco improvisado, detalhes sobre a nova edição do festival tinham que ser divulgados, e parte dessa tarefa pertenceu ao presidente da Câmara Municipal de Oeiras. Esclareceu-se o básico, está estipulado que, tal como nas edições anteriores, o festival será divido entre os Jardins do Marquês de Pombal e o Parque dos Poetas. Num total de sete noites de jazz, soul e funk, estão planeados catorze concertos, ou seja, sem excepção haverá duas bandas por noite a actuar. Ainda houve mais duas actuações, Da Chick que actuou em pleno jardim onde irá voltar a 20 de Julho, e Márcia que irá abrir o festival a dia 18 de Julho. Os restantes nomes para fechar o cartaz são Beatriz Pessoa e Filipe Catto, ou seja, os últimos artistas a serem confirmados são uma firme aposta na língua portuguesa.

Há também a parte mais técnica, nomeadamente os patrocinadores. Esta 14° edição está marcada desde já pela saída da Música no Coração, substituída pela Live Experiences, além da Smooth FM que também já não consta na lista dos patrocínios.

Com tudo esclarecido, o EDP Cool Jazz deixa-nos um até já, até Julho.☆

Texto: Tobias de Almeida
Fotos: Ana Pereira


      


    

    

    

    

    

    

    

+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006