Os Corvos em Sintra

Corvos, 4 de Fevereiro - Auditório Jorge Sampaio 

Sala cheia. Uma performance faz a abertura: uma porta de luz em palco contra o pano negro. Ouve-se chuva, passos, pássaros, portas a abrir, mais passos e está feito o arranque para o concerto que marca os 18 anos de carreira da banda.
Abrem com o tema "Futuro que era brilhante", 1° single dos Corvos, representativo do formato original da banda - quarteto de cordas.
O concerto desenrola-se numa retrospectiva evolutiva da banda. A bateria de Pedro Silva é apresentada com o tema "Sémen", original de Xutos & Pontapés, seguido da introdução do baixo elétrico de Valter Freitas com "Circo de feras". Seguem-se "Ai se ele cai" e "Não sou o único", mas é com "Remar Remar" que se sente o primeiro fernezim de cordas que leva o público a aplaudir de pé.

A noite foi, contudo, marcada pela homenagem emotiva ao recentemente falecido membro da banda, Cláudio Panta Nunes. A homenagem teve a participação especial do pai e maestro Panta Nunes que acompanhou a banda ao contrabaixo com "Suspiro Nocturno" e ainda com a entrega da condecoração Moeda de Prata da Câmara Municipal de Sintra. Houve lágrimas tanto em palco como no público.
Interpretações de "Chuva dissolvente", "A minha casinha" e uma rapsódia de " O homem do leme"e "Maria" foram mais alguns dos temas de Xutos & Pontapés presentes no concerto. A noite teve ainda participação de Tim que deu voz a alguns dos temas.
Destaque ainda para a equipa técnica, em especial pela iluminação cénica de um concerto memorável comemorado no encerramento com aplausos de pé.☆

 

Texto: Vanda Violante e Mafalda Azevedo
Fotos: Mafalda Azevedo


      


    

    

    

+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006