Aftershow

The Cinematic Orchestra e Salvador Sobral no edp cooljazz

Mais uma noite com concertos, graças ao EDP Cool Jazz, no Jardins do Marquês de Pombal, e mais uma vez uma enchente. A terceira noite deste festival foi um sucesso, e os responsáveis por tal sucesso foram Salvador Sobral e The Cinematic Orchestra.

Ora em primeiro começou Salvador Sobral, que com os temas do seu disco “Excus Me”, foi ao início apalpando envergonhadamente o caminho pela frente. Pode ser verdade que, o músico nunca tenha tocado para tamanha plateia, mas é igualmente verdade que foi perfeito na sua actuação. Foi a simpatia em pessoa e o talento em carne viva, quando cantava destacava-se por completo da sua banda, mas também soube sentar-se e apreciar a música dos artistas que o acompanharam. Teve que ser fortemente aplaudido.

No entanto o grande chamariz dessa noite foi The Cinematic Orchestra. É a fusão do jazz com a electrónica que atrai multidões, e justificadamente pois o talento abunda nesta banda! Da sua longa discografia trouxeram-nos temas longos e demorados, que se estendem pelo tempo, músicas que nos fazem viajar sem retirar os pés do chão. É uma experiência diferente, é uma banda que se destaca das demais, é uma criatividade de pasmar! Um solo de saxofone inspirado, e ao mesmo tempo louco, com tanto a bateria enfreadamente a acompanhar, para depois tudo acalmar ao som de aplausos, e voltar a haver um segmento cantado… Tanta gente que ficou mesmo até ao último segundo do concerto, e ninguém se arrependeu.

Texto: Tobias de Almeida
Fotos: Ana Pereira



Mais Reportagens Fenther