Aftershow

Noite Branca - Braga

A MAIOR NOITE BRANCA DA EUROPA

A cidade dos arcebispos mostrou o porquê de ter uma das maiores noites brancas da Europa com as ruas apinhadas de visitantes. A Noite Branca assenta num conceito específico(a sua forma atual foi introduzida nos inícios dos anos 2000, em Paris) que pretendia animar a cidade, entre o início da noite e o início da madrugada.É uma celebração com muita diversão, música, visitas gratuitas a museus e a espaços culturais, e também animação de rua. Originalmente, a NOITE BRANCA referia-se ao período do crepúsculo nos países nórdicos, que dura toda a noite nos meses de verão. Para simbolizar essa noite pede-se que todos vistam pelo menos uma peça de roupa branca.
Nesta 5ª edição na cidade de Braga foram muitas as atividades que fizeram parte da programação, que tem vindo a ser reforçada para despertar a atenção de mais visitantes.Pelas ruas da cidade a animação foi constante como também em redor dos dois palcos ao ar livre, com a praça do Município a rebentar pelas costuras, as ruas de Braga foram invadidas de branco que é a principal imagem de marca da festa bracarense, onde famílias inteiras e grupos de amigos se juntaram para viver uma noite em branco.
Com uma componente digital, artística e muita musíca a pensar nas famílias e nos mais novos, o Theatro Circo, o Gnration e os museus estiveram de portas abertas fora d`horas. Foram 48 horas de música, arte e cultura, com concertos, exposições, performances, instalações, programação infantil, actividades nos museus e muita animação de rua em mais de 90 eventos como a instalaçãoTHE DANCE OF DEATH onde um esqueleto gigante passeou pelas ruas, ou na Praça da Republica as pessoas podiam ver Braga por um dos canudos colocados na praça(Braga por um canudo), ou o Mahjong em frente ao Theatro Circo que fizeram as delícias do meio milhão de visitantes da NOITE BRANCA de Braga.
No ultimo dia em de despedida realizou-se um concerto das Igrejas do centro histórico com a participação de mais de 80 pessoas.

Fotos e texto: Paulo Pinto


Mais Reportagens Fenther