9º Aniversário Blog BranMorrighan

É verdade, o muito conhecido Blog BranMorrighan fez 9 anos, e para os festejar nada melhor do que ir ao MusicBox e presenciar uma boa dose de música. Terá certamente sido este o pensamento que Sofia Teixeira teve quando começou a preparar a festa de dia 5 de Janeiro. Assim, uma vez que o blogue se dedica à divulgação e descoberta de nova música de origem nacional, os protagonistas da noite foram Nada-Nada, Tipo e Whales, nomes ainda não muito conhecidos do público português.

Cláudio Fernandes entrou no papel de Nada-Nada e subiu ao palco sozinho por volta das 22:30. Logo ali, no início, trouxe uma atmosfera relaxada, apenas na companhia da sua voz e guitarra. Para continuar o concerto, subiram ao palco Ricardo Martins, Ernesto Vitali e Diana Meira para tocar, pela primeira, as músicas de Nada-Nada em formato banda. Foi meia hora onde se pode ouvir uma fusão entre as harmonias de Cláudio e Diana e uma bateria intensa num universo um algo pop-rock. No último tema juntou-se à banda Óscar Silva, de JIBÓIA, com uma guitarra eléctrica, e, tal como dizia música, a banda abandonou o palco deixando-nos a querer “mais e mais, e mais, e mais, e mais e mais”.

De seguida veio o Tipo, projecto de Salvador Menezes, que se estreou e trouxe consigo os seus colegas de You Can’t Win Charlie Brown, enchendo assim o palco do MusicBox. Sem muita interacção com o público, foi um concerto calmo onde contrastaram os seus graves e seus falsetos. Prestes a lançar o seu primeiro álbum, o cantor não deixou de tocar os seus primeiros dois singles “Acção/Reacção” e “Jugoslávia”.

E para terminar a noite em beleza veio Whales, a banda que venceu a edição de 2015 do Festival Termómetro. Com a sua sonoridade electrónica, muito rapidamente ganharam a confiança do público e não deixaram que uma única pessoa ficasse quieta. Os três jovens em palco, Pedro Carvalho, Vasco Silva e Roberto Oliveira, tornaram a sala de concertos num sítio completamente diferente do sítio onde as duas bandas anteriores tinham tocado. A verdade é que, porque estava a correr tão bem, até tocaram duas vezes o seu último single, “Ghost”, só para que ficassem mais tempo em palco. Mas para ser honesta, eles bem que nos avisaram no início do concerto que estavam lá para “partir esta merda toda”. A verdade é que o trio de Leiria deixou muita gente rendida à sua música, e certamente que muitos ficarão à espera do seu álbum de estreia, que está previsto sair ainda antes do fim do primeiro trimestre de 2018.☆


Texto:Luisa Pereira
Fotos: Ana Pereira



      

Nada-Nada

    

    

    

    

    

    

    

    


Tipo

    

    

    

    

    

    

Whales

    

    

    

    

    

    

    


+ Aftershows      

      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006