Blast Zone

Best of 2016

No final dos anos 80 comecei a fazer listas de “melhores”, coisa exaustiva, horas de preparação cuidada, retocadas e pensadas antes de divulgar. Os anos passaram e os discos são, felizmente, cada vez mais, assim como as experiências de olhar para trás e perceber o que passou ao lado, compreender como o que gosto hoje pode não ter significado amanhã, como um disco menor para mim, por ser repetição numa carreira já não ascendente, pode ser importante para quem chega pela primeira vez ao artista. E valerá mais um disco bem produzido e formatado com o poder monetário de uma editora, ou algo cru, mas com a garra de quem parte para uma carreira memorável? E aqueles grupos que não se escutam, porque nada de interessante daí vem, e uma inflexão tornou relevantes?
Fazer uma lista dos melhores, absolutista, é apenas uma medida do ego de cada um e uma forma de revelar a ignorância do resto que não se escuta. Fazer uma lista dos melhores pode, no entanto, ser uma forma de transmitir os nomes que num dado ano editaram algo e cuja experiência ao fim do ano os tornou relevantes. A experiência pode passar não só pela escuta do disco, mas também com a conjugação de ver o artista ao vivo, como neste ano me aconteceu com Neurosis.
Tenho relutância em intitular esta lista de melhores de 2016, ou sequer do meu top para 2016, mas aqui vão algumas propostas, nada mais que isso.☆


INTERNACIONAIS
1. Neurosis – “Fires Within Fires” (Neurot)
2. Cobalt – “Slow Forever” (Profound Lore)
3. Dark Tranquility – “Atoma” (Century Media Records)
4. Katatonia - “The Fall Of Hearts” (Peaceville Records)
5. SubRosa – “For This We Fought the Battle of Ages” (Profound Lore Records)
6. Anaal Nathrakh – “The Whole Of The Law” (Metal Blade Records)
7. Novembre – “Ursa” (Peaceville Records)
8. Rorcal – “Creon” (Bleak Recordings)
9. Fleshgod Apocalypse – “King” (Nuclear Blast)
10. Black Tusk – “Pillars of Ash” (Relapse Records)



NACIONAIS
1. Memoirs Of A Secret Empire – “Vertigo” (Signal Rex/Bisnaga Records)
2. Correia – “Act One” (Ed. Autor)
3. Colosso – “Obnoxious” (Ed. Autor)
4. Sinistro – “Semente” (Season Of Mist)
5. Black Bombaim & Peter Brotzmann – “S/T” (Lovers & Lollypops)





Emanuel Ferreira

☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆


      geral@fenther.net       Ficha Técnica     Fenther © 2006